Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Caminhos de Espiritualidade de Mestre Ueshiba - Parte 1

Como sabemos, a Wakayama, é um local que possui uma forte tradição de espiritualidade, tanto xintoísta como budista, por muitos séculos, sendo que a cidade natal de Ueshiba O'Sensei, Tanabe, fica situada nesta região, Província aonde se situa, também, Shingu. O'Sensei nasceu, foi criado e viveu imerso nestas tradições religiosas, sendo a sua concepção associada ao fato de seu pai fazer uma peregrinação ao Grande Santuário Kumano Hongu e ficou orando por 21 dias; fato este, que segundo os Ueshiba, fez com que fosse concedido a gestação e o nascimento do único filho varão da família. Podemos aventar que muitas das tradições desta região devem estar presentes na história e na prática do Mestre Ueshiba.

A cidade de Tanabe está localizada na região costeira e cercada por montanhas, sendo o ponto de partida da Kumano Kodo, que é uma série de antigas rotas de peregrinação que cruzam a Kii Hanto, a maior península do Japão. Essas trilhas sagradas ainda são usadas ​​para a peregrinação ao local sagrado "Kumano Sanzan" ou a três grandes santuários de Kumano: Kumano Hongu Taisha, Kumano Nachi Taisha e Kumano Taisha Hayatama. As rotas de peregrinação Kumano Kodo podem ter três sub-rotas: "Kiji", "Kohechi" e "Iseji". São considerados "Locais sagrados e peregrinação da Rota das Montanhas Kii" (patrimônio mundial pela Unesco), compreendendo Kumano Kodo, Kumano Sanzan, Koyasan, Yoshino e Omine.
 O'Sensei fazia constantemente peregrinações por estas localidades, geralmente aonde encontraria templos para orar e cachoeiras para meditar (ou para suas práticas de purificação).

A rota "Kiji" corre ao longo da costa oeste da península da cidade de Tanabe, onde se bifurca em duas rotas: Nakahechi e Ohechi. Se seguirmos por Nakahechi, vamos para as montanhas do interior, em direção à Kumano Hongu Taisha. Se seguirmos por Ohechi, continuaremos para o sul ao longo da costa. Nakahechi era a rota mais popular para peregrinações de Kyoto, a antiga capital do Japão. Os primeiros registros da utilização desta rota data do início do século 10, que começa no Takijiri-oji que é considerado o ponto de entrada para a área sagrada de Kumano; cerca de 40 km de região montanhosa antes de chegar à mística Kumano Hongu Taisha. A maioria das peregrinações duram dois dias de caminhada, devido ao tipo de terreno. Em Chikatsuyu-oji é o local que a maioria das pessoas passam a noite, para continuar no dia seguinte a sua peregrinação.

Em Hongu, os peregrinos costumavam fazer rituais de purificação em Yunomine Onsen; aonde podemos encontrar Tsuboyu (uma pequena cabana de madeira), que fica ao lado do riacho que atravessa esta vila. No interior desta cabana, encontramos uma banheira natural escavada na pedra, que no período de estações mais quentes, quando a água límpida do riacho não está gelada, é possível banhar-se, seja para rituais de purificação ou procurar os efeitos curativos lendários. O Kumano Kodo rota Dainichi-goe liga Kumano Hongu Taisha com Yunomine.

A partir de Kumano Hongu Taisha a maioria dos peregrinos percorre de barco o rio Kumano para Kumano Taisha Hayatama na cidade costeira de Shingu. Esta seção 40 km do Kumano Kodo é também Patrimônio Mundial e o único rio como rota de peregrinação do mundo considerado Patrimônio Mundial da UNESCO. Há também uma rota terrestre que liga Kumano Hongu Taisha com Kumano Nachi Taisha. A maioria dos peregrinos levam dois dias para completar esta caminhada, podendo ficar na pequena cidade de Koguchi. O trecho entre Hongu e Koguchi é chamado de Kogumotori-goe e a seção entre Koguchi e Kumano Nachi Taisha é chamado Okumotori-goe.

(Continua)

Baseado em artigos sobre Mestre Hikitsuchi, Morihei Ueshiba O'Sensei e sobre os Caminhos de Kumano.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails