Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Iwama 1946 - Prática Jo e Bokken

Como sabemos, Saito Sensei, começou a treinar com Mestre Morihei Ueshiba, em Iwama no verão de 1946, e deu entrevistas para Stanlei Pranin, explicando como eram os treinamentos naquele periodo, tanto de Jo como de Ken, além do Taijutsu. A praticas eram matinais, logo que acordavam, já que a noite não era permitido. Inicialmente ficavam diante do kamisama em seiza durante 40 minutos e, em seguida, a prática que era para uchideshi apenas, mas uma exceção foi feita para o jovem Saito, que passou a ser colega de Abe, Tohei, Kasuga, Ishihara, Kisshomaru e Yamaguchi.

Ueshiba O'Sensei explicava que o Aikido O’Sensei era composto de Taijutsu (técnicas corporais) assim como técnicas de Ken e Jo, sendo todas a mesma coisa; e o Mestre sempre começava sua explicação de Aikido usando o Ken como visto em seus filmes. No início da prática com o Ken, O-Sensei apenas pedia para golpeá-lo, e, avaliava o estagio em que se encontrava o discipulo conforme o ataque feito.

A prática com o Ken começou a partir daí, e, como o jovem Saito tinha praticado kendo desde pequeno, ele podia de alguma forma lidar com a situação que se apresentava. Então, um dia o Mestre Ueshiba pediu-lhe para preparar um suporte para fazer o Tan-renuchi (treinamento para golpear). Assim que o jovem Saito, com pedaços de madeira pequenos, fez o suporte; o mestre Ueshiba demonstrou irritação e partiu-o com o seu bokken, dizendo: "Este tipo de madeira não me serve!"

Agora o jovem discípulo corta dois grandes pedaços de madeira, utiliza pregos para fixá-los muito bem; recebendo elogios de O’Sensei. Menos de uma semana, foi o tempo que este suporte durou, já que golpeavam em todos os lugares possíveis. Novamente, depois de uma semana o jovem corta mais madeira para fazer outro suporte para treinar golpes com Bokken. Este é o treinamento que visa os quadris e braços, assim como para Uchikomi (golpes de potência). Saito Sensei, em sua entrevista revela que foi ele próprio que deu a designação “Tan-renuchi”, indicando que anteriormente não existia tal denominação. O-Sensei praticava o Tan-renuchi com muita freqüência, dizendo: "Bata mais 100 vezes".

Mestre Ueshiba morava do outro lado do templo, em uma casa cerca de 200 metros de distância do dojo, mas esta casa não existe mais. Pela manhã, todos os dias, os discípulos deviam golpear o suporte e se não emitissem um Kiai alto o suficiente, mestre Ueshiba os repreendia.

Como o treino era demasiadamente forte, conforme os alunos iam ficando cansados, e aproveitando o fato de muitas vezes o mestre estava distante, eles apenas gritavam sem golpear; parecia que estavam treinando. Saito Sensei diz a Pranin que é inteiramente verdade, devido a intensidade dos golpes.

No treinamento avançado, o Mestre ensinava o que hoje é denominado de "Ichi no Tachi" (primeira prática de espada em duplas), fazendo isto por cerca de 3 ou 4 anos e nada mais. Este treinamento era bater até estarem completamente exausto e começavam a tremer. Quando chegavam ao ponto em que não conseguia mover-se mais, O’Sensei fazia um sinal de que já era o suficiente e deixava os discípulos irem; era a prática cotidiana da manhã. Nos últimos anos desta fase, conta Saito Sensei, que os treinamentos eram como aulas com particulares, já que os outros deshii tiveram que ir para sua casas.

Para a prática de Jo, O’Sensei movia seu bastão tão rapidamente , que os alunos só conseguiam imitá-lo. Quando pediam uma explicação, era dito que "se você olhar com cuidado você vai entender!". Em seguida, o Mestre mostrava o movimento novamente, porém mais rápido, sendo ainda mais difícil de entender. Em seguida, O’Sensei dizia novamente, "se você olhar com cuidado você vai entender!", e fazia tudo ainda mais rápido. Ele empunhava o Jo de várias maneiras ao demonstrar os movimentos, explicando que cada empunhadura e movimento, assim como a técnica utilizada, dependia do tipo de ataque.

As técnicas podiam ser executadas com ou sem parceiro, sendo que O’Sensei preferia fazer sozinho, dizendo que basta imaginar que tinha um inimigo na frente dele e rapidamente mostrava técnicas para várias situações, conforme o ataque.

Quando interrogado se Ueshiba O-Sensei dava nomes aos movimentos com o Jo, Mestre Saito afirmou que não tinha nomes as técnica, só muito mais tarde que ele próprio (Saito) que começou a denominar as técnicas, organizando tudo em 20 movimentos básicos; o agora denominado "Suburi" incluia o Tski, Uchikomi, hassogaeshi, tornando-se assim mais fácil para os alunos praticarem.

Novos alunos começaram a chegar à Iwawa vindos de Universidades, como Kanagawa, Tokohu Gakuin e Ibaragi; sendo que O'Sensei repreendia aos alunos que treinavam con Jo ou Ken, dentro do Dojo (o treino para estes novatos só era permitido em frene ao Santuário, sendo conduzido por Saito Sensei). Não havia Kata, apenas a repetição do movimento de quem ministrava a aula, com o ritmo de "um-dois-três"; porem o jovem Saito foi codificando, pouco a pouco foi de um, para 13, depois 24 e finalmente 31 movimentos; justificava ele que era muito mais dificil fazer o Kumitachi sem praticar o Suburi anteriormente.

De todos os modos, seja em Taijutsu ou com Jo/Ken, não era esquecido a importância do fluxo de Ki, que é o principio que rege a Arte Marcial, sendo que Ueshiba O'Sensei se baseava em um manuscrito antigo que versava sobre Katas, aonde estavam escritos os termos " Riari Tokuri"; sendo mais tarde denominados como estilo Aiki ou de Ueshiba, segundo disse Saito Sensei à Pranin Sensei, em uma entrevista.

Boa Prática.

Oss.

Baseado em entrevistas de Saito Sensei e nas entrevistas à Stanley Pranin (Artigo em espanhol ou Artigo em Inglês)

4 comentários:

  1. Buenos días Ricardo,
    Muchas gracias por recordarnos los inicios del entrenamiento de Saito Sensei, asi como era la práctica en Iwama al principio. Es muy interesante y nos ayuda a comprender mejor las técnicas recordando la historia, además el 13.5. fue el aniversario de la muerte de Saito Sensei.
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muchas gracias a ti, Carina, por complementar este artículo con la fecha del fallecimiento de Saito Sensei, y por tu comentario.
      Abrazo.

      Excluir
  2. Fantástico post sobre el origen del manejo de las armas que actualmente disfrutamos sobre los tatamis. Muchas gracias por esta nueva clase de Aikido Ricardo!!!

    Un abrazo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola, Guillermo,
      Si, es muy interesante observar que poco a poco la nomenclatura fue apareciendo hasta ser como la conocéis.
      Muchas gracias por tu comentario.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails