Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Iwama no Uchideshii - 1945 à anos 50

Graças ao artigo de Mario Coutinho Jr, a quem agradeço uma vez mais, e as nossas trocas de informações, fiquei querendo saber mais sobre com quem Kenjiro Kasuga teria treinado e como seriam os treinamentos na sua época. Como já lemos anteriormente, em 1991, em Vitória, no Espírito Santo, Wagner Bull Shihan encontra Kasuga Kenjiro Sensei, fazendo uma entrevista muito interessante, pois este seria o primeiro Uchideshi de Ueshiba O-Sensei em terras brasileiras em 1955, como também lemos no artigo de Mario Coutinho Jr.

Lendo a entrevista de Kasuga Sensei e as entrevistas de Saito Sensei a Stanley Pranin (1987), a revista Arts et Combats (1996) e a revista Ceinture Noire (1999), podemos ter idéia que os praticantes em Iwama, na época, não eram muitos, no máximo nove. Naquela ápoca, imediatamente a rendição do Japão, muitos discípulos tiveram que suspender os treinamentos pois tinham que trabalhar para sustentar suas famílias. Os que tinham empregos fixos com bons salários ou uma condição familiar mais confortável, podiam participar dos seminários de Iwama com Morihei Ueshiba O’Sensei.

Kasuga, que tinha dado baixa na Marinha Mercante com o posto de tenente, foi convidado pelo seu amigo Tadashi Abe em 1945, para participar de um seminário de uma semana em Iwama; já que Kenjiro era segundo Dan de Judô e Kendô, alem de ter o primeiro Kyu de Sumô.

Saito Sensei, cita que em 1946,os Uchideshii eram Abe Sensei, Kasuga Sensei, Ishihara Sensei e Tohei Sensei. Como Sotodeshii teríamos em número de 5 à seis. Nos treinos participavam o jovem Kisshomaru, o jovem Saito e Minoru Mochizuki Sensei( este ficava um curto período de tempo).

A prática começava cedo, às seis horas da manhã com uma Cerimonia Xintoista e a recitação do Norito, ficavam em Seiza 40 minutos diante do Kamisama, terminando as sete horas. Depois começavam um treinamento intenso e pesado, que incluía o treino com Bokken e Jo, também ( o treinamento com armas não tinha nome de técnicas, mais tarde Saito Sensei é que cria a classificação e denominação). Segundo Saito Sensei, Mestre Ueshiba ensinava que a prática do taijutsu assim como com as armas, eram por ele considerados como a mesma coisa. Paravam as 08:30 horas para o desjejum e iam para as atividades de agriculturas com o Fundador, só parando meio-dia para almoçar. Retornavam ao pomar e trabalhavam até as 18 horas. Após um jantar frugal, mai uma hora de treinamento. Após isto, leitura de tetos xintoístas até a hora de dormir.

As vezes eles seguiam treinando por mais um mês, como Kenjiro; e segundo Saito Sensei, já utilizavam as posturas em Hanmi, que na época O’Sensei denominava como “roppo”, muito parecida com a movimentação do teatro Kabuki, porem a postura dos pés era diferente, como no Sumô e Judô o Hanmi tem uma postura mais alta. A postura de “roppo” de O’Sensei permitia fazer o pivot mais rápidamente, em 180 graus, além de ter uma base sólida triangular.

O grupo se manteve junto, treinando por cerca de 4-5 anos, se juntando a eles Yamaguchi Sensei, e algumas vezes, Tohei Sensei trazia seus alunos. Como Tohei Sensei se casou, assim como Kisshomaru Ueshiba, ambos passaram a ter mais compromissos familiares, e no caso de Kisshomaru, tinha que atender as necessidades da firma em que trabalhava em Tóquio, o que dificultava aos dois comparecerem com mais freqüência.

Kasuga Sensei nos conta que continuava treinando com O’Sensei e, em 1949, este o convida para participar primeiro em um seminário para polícia de Osaka, e depois, em outro, de uma semana, para a polícia de Quioto.

Kenjiro Kasugo treinou com Abe Sensei até 1952, quando seu amigo parte para França para divulgar o Aikido na Europa e fundar Dojos.

Boa Semana a Todos.

Oss.

Bibliografia:

Bull, Wagner J. Aikido: - O Caminho da Sabedoria; volume Dobun - História e Cultura ; editora Pensamento, 10a edição (páginas 287 e 288);

Coutinho Jr., Mario, “Chega ao Brasil o primeiro praticante de Aikido que se tem notícia, Kenjiro Kasuga”, publica no Facebook em 15 de fevereiro de 2015; neste blog reproduzido como “Primeiro Aikidoísta Chegar ao Brasil” ;


Paoli, Jean,Entretien avec Morihiro Saito Sensei , Revista « Arts et Combats » numéro 30 - Juin 1996;

Le Maître d’Iwama, Entretien avec Morihiro Saito Sensei, Revista « Ceinture Noire » , numéro 3 - Octobre 1999;

Pranin, Stanley, Interview with Morihiro Saito, Aiki News numero 74, abril 1987

4 comentários:

  1. Muchas gracias Ricardo por compartir otra parte interesante de la historia del Aikido
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola, Carina,
      Nuestra intención es traer al conocimiento de todos más faltos de la história del Aikido. Muchas gracias por estar siempre con nosotros y por tu comentário.
      Abrazo.

      Excluir
  2. Muchas gracias por continuar con ésta labor de investigación a cerca de la figura de Kasuga Sensei, tan relevante en el entendimiento de la historia del Aikido en Brasil. Enhorabuena por el esfuerzo y el buen trabajo.

    Un abrazo y buen fin de semana a tod@s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola, Guillermo,
      Allá de la pesquisa histórica, estes relatos nos posibilitan construir un poco de el día a día de los entrenamientos en Iwama. Y ahora tenemos conocimiento de estés seminarios em Osaka y Kyoto en 1949.
      Muchas gracias por tu comentário.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails