Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Kokyu Ho, Hara e a Técnica

Mitsugi Saotome Shihan nos explica que o cerne do Aikidō é o Kokyu Ho, que deve ser sempre praticada, em pé ou em seiza, com ombros, braços e musculatura relaxada. O Kokyu Ho é a estrutura do poder de Musubi, sendo que sua movimentação constitui a base principal do Aikidō.

Shihan nos relata existir uma máxima no Budō que é proteger o “karma do adversário”, proteger aquele que nos ameaça, poir isso devemos aprimorar nossa técnica, que devemos transcender o ego e a energia agressiva, descobrindo assim o caminho positivo para a Harmonia. Cada ataque e cada defesa representariam a oportunidade Para uma profunda revolução espiritual. a movimentação é a aplicação intuitiva da energia universal, a fusão do espírito com o vazio: o praticante e o universo são um só, isto é katsu (despertar espiritual que abre o olho do espírito).

Tanto o físico como o espiritual, tem que estar em uníssono neste despertar, nesta abertura; não adiante um sem o outro. Seu parceiro é o seu espelho, que te auxilia no processo de polimento e purificação; aprendendo a utilizar os cinco sentidos, chegaremos os sexto e ao sétimo (Consciência Espiritual). Quando o ego é transcendido, descobrimos a mente universal.

Na execução da técnica, perceber que o Ki (energia) flui em direções diferentes em cada forma, logo o movimento tem que ser adaptado, sempre, mesmo que façamos a mesma técnica em seguida.

Devemos ter a mente vazia, jamais buscando lutar com a mente de Uke, pois este conflito pode “contaminar” o espírito (a mente). quando Uke age, uma movimentação física já tem início no Hara; se inicia um enlace da energia de Uke com a de Nage. Nage deve perceber, neste momento, isto em seu Hara, dando uma mesma direção à estas “duas energias” (que de fato é apenas uma única energia, aonde estamos todos imersos, porem, neste estágio, percebemos como duas), resultando em um único fluxo de Ki. Quando Nage começa a perceber que é a energia de Uke, não deve tentar desequilibra-lo com as mãos, e sim projetar o Hara, o corpo inteiro, redirecionando e orientado o Ki resultante através de uma mudança sutil e suave do movimento espiral.

Nage não deve limitar sua concepção de espaço apenas à área ocupada pelo seu corpo, também deve perceber a existência do espaço espiritual do Universo, já que está no centro do movimento da galáxia; Nage e Uke constituem o simbolismo vivo do Tao (Dō), são as energias complementares (yin e yang) finalmente unificadas e tomando uma única direção através do movimento em espiral.

Shihan nos lembra que toda a movimentação do Aikidō se condensa no Kokyu Ho, pois encerra todos os ensinamentos técnicos e tudo dele deriva.

Sobre isto, ensinava Ueshiba O’Sensei:

“Quando a dinâmica do movimento em espiral provocar uma mudança física, você viverá uma revolução espiritual. Então, você se tornará uno com o movimento Universal.”

Boa Reflexão.

Oss.

Baseado no Livro de Mitsugi Saotome Shihan “ Aikidō e a Harmonia da Natureza”.

4 comentários:

  1. Me falta a mi mucho entrenamiento todavía para comprender el flujo de Ki, la consciencia universal, etc, son términos que no vislumbro ni por asomo. Muchas gracias por la reflexión Ricardo.

    Un abrazo y buen fin de semana a tod@s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buen Dia, Guillermo,
      Yo creo que nada falta, solamente hacer el Kokyu Ho todos los dias, de mente vacia. Con la practica inicias a sentir y compreender el flujo del Ki.
      Muchas gracias por tu comentário y un excelente fin de semana, también.
      Abrazo.

      Excluir
  2. Buenos días Ricardo,

    Muchas gracias por compartir estas sabias palabras de Mitsugi Saotome Shihan, que me gustan mucho, ya en otro momento lei y comparti parte del mismo libro que encontré en internet, voy a ver si encuentro el libro,
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buen Dia, Carina,
      Son muy buenas las enseñanzas de Saotome Shihan. Cuanto a los libros, tengo preferência por los impresos, mismo porque muchos he comprado antes del início de Internet.
      Muchas gracias por tu comentário y excelente fin de para ti.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails