Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

sábado, 9 de março de 2013

Misogi-no-Jo





















Está técnica de purificação era realizada por Morihei Ueshiba O-Sensei antes de suas aulas, proveniente de ritos xintoístas e denominada Ame no hashi date, ou Escada Celestial, que criaria uma ponte estável com o Céu e nos traria a Vontade Vivificante.

Este rito provém do que está escrito no Konjiki na seção 3, quando cita que na Ilha de Onogoro duas Divindades teriam recebido uma ordem de todas as outras Divindades que “ordenando-lhes que criassem, consolidassem e dessem  luz a esta terra à deriva. Concedendo-lhes uma Lança Celestial cravejada de Jóias, (2) eles [assim] se dignaram a carregá-la. Assim, as duas Divindades, em pé sobre a Ponte Flutuante do Céu, (3) empurrado para baixo a Lança de Jóias e agitando com ela...”

Os caracteres traduzidos de "lança com jóias" têm uma significação em chinês bem diferente, segundos os estudiosos destas escrituras. Mas o primeiro dos dois caracteres aparentemente sido uma antiga palavra para "jóia" ou "cabeça", o termo mais conhecido japonesa sendo Tama. Em muitos lugares, a palavra "jóia" (ou "jóias") parece ser usada apenas como um adjetivo expressivo de beleza.

Alguns estudiosos, de escritos antigos, acreditam para ter existido tal ponte, e encontra-se vestígios de pontes semelhantes a chamada "Ponte Divina ou Celestial" (Ame-no-hashi-date), que são encontrados em vários pontos da costa, formando uma espécie de quebra-mar natural logo acima do nível da água.

O-Sensei ensinava que a Criação brotava da Vacuidade Fertil, de onde provém o Ki. Este é um processo que parece ser infinito, o Espirito da Criação está dando forma à todas as coisas e seres do Universo.

Como dizia Noriaki Inoue Sensei, o fluxo de Ki não cessa, estando em ressonância com a dinâmica de energia da Criação; se o fluxo fosse interrompido, tudo o que conhecemos, deixaria de existir.

O Budo nasce da maestria do espírito do círculo, sua essência é acolher toda ação complementar de causa e efeito; o praticante toma consciência e é como se pudesse atrair para si todas as coisas, como se elas ocorressem em seu interior. Na verdade, não existe mais interior e exterior; você tem esta essência (espírito ou divindade), portanto, deve perceber que o outro tem a mesma essência e ambos são uma coisa só.

Ueshiba O-Sensei ensinava que todos os processos da vida estão relacionados com o espírito e com o princípio fundamental do círculo, nós é dado à luz de Aiki, todas as coisas são criadas e levadas a conclusão através do círculo. Em sua aulas praticava o Misogi-no-Jo, incluindo as Quatro Direções e os três Reinos (Manifesto, Oculto e Divino).

O-Sensei, então, colocava-se ao centro, movimentando firmemente o Jo em espiral, desenhava um círculo e o “perfurava” no centro, fazendo a ligação entre o Céu e a Terra.

Boa Reflexão.

Oss.

Baseado em textos sobre Morihei Ueshiba O’Sensei, Inoue Doshu e práticas xintoístas.

4 comentários:

  1. Buenas noches Ricardo,
    una de las cosas importantes para ir hacia nuestro interior y reflexionar,
    gracias por compartirlo
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenos Días, Carina,
      Gracias por tu comentário.
      Que tengas un excelente domingo.
      Abrazo.

      Excluir
  2. Son en cosas como estas en las que hay que estar muy bien documentado sobre Morihei Ueshiba para entender lo que hacía, y sobre todo el por qué lo hacía.

    Muchas gracias Ricardo.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola, Guillermo,
      Estoy de acuerdo contigo. Y O-Sensei también nos enseña mucho, hasta hoy, a través de los registros de sus clases.
      Gracias a ti.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails