Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

sábado, 23 de fevereiro de 2013

OM





















O Som Silencioso, na Tradição Hindu, é conhecido como o Som Primordial ou Aumn, esta é a pronuncia em sânscrito, como nos explica Gleason Sensei. No Japão, no Xintoísmo é tido como Aumn no Kokyu; aonde A simboliza a expansão infinita da energia da espiritualização (yang) e Umn simboliza o mundo manifesto (yin) que carrega a consciência universal. 


Quanto a sua grafia, muitos optam em utilizar japonesa, cujo kanji para som é lido como OM (equivalente chinês de Aumn); composto pelo kanji “fixar” ou “erguer” (tatsu), que se refere ao campo eletromagnético da vida, e pelo kanji “sol”, que também representa o mundo tetradimensional do espírito. O significado global é “aquele que fixa o espirito e a alma”. À medida que nosso discernimento melhora, somos levados pelo nosso campo de energia a ficar numa posição física e mentalmente ereta.

Morihei Ueshiba O-Sensei , transmitia os ensinamentos sobre este Som Cósmico ou Primordial, da seguinte maneira:

“Não havia nem céu, nem terra, nem universo: havia apenas o Vazio. Neste imenso Vazio, um único ponto subitamente se manifestou. Desse ponto, vapor, fumaça e névoa emergiram em espiral, transformando-se numa esfera luminosa, nascendo o som (kototama). (...)

A natureza e a respiração surgem, claras e sem contaminação; a respipração se transformou em vida e o som apareceu.(...)

O Universo começa com o som Aaaaa – Ooooo, sendo sua conclusão o som de Umn. O mundo relativo (refletido),é que manifesta e espelha a imagem do céu, o mundo invisível da consciência.”

As palavras de Onisaburo Deguchi, que foram posteriormente transmitidas nos ensinamentos de Ueshiba O-Sensei e Inoue Sensei, eram:

“Todo ser humano é um santuário vivo, um universo em miniatura. Se queres conhecer a verdade do Céu e da Terra, e discernir o grande projeto da Criação, estudes as divindades que existem dentro de teu ser. Se treinares com sinceridade, com um coração puro, poderás ouvir os sons que sustentam a Criação.”

Paramahansa Yogananda escreveu um belo texto sobre o OM, que pode ser visto neste vídeo do Blog Ventos de Paz.



Boa Reflexão.

Oss.

Baseado em artigos de William Gleason Sensei, John Stevens Sensei e Inoue Doshu.

2 comentários:

  1. Buenas tardes Ricardo,
    Muchas gracias por este interesante artículo sobre una palabra clave en la respiración y la meditación,
    que tengas una buena noches
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas Noches, Carina,
      Me gusta estudiar la relación entre Kototama, Ki y Artes Marciales.
      Me gustó ver que las enseñanzas de Ueshiba O-Sensei, Paramahansa Yogananda y Onisaburo Deguchi se complementan.
      Gracias por tu comentario.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails