Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

A Prática e O Caminho do Coração


































Muitas vezes li as palavras de Inoue Doshu, percebendo que ele nos convida a experimentar o que está a nossa volta, mostrando que não existe dentro e fora, que tudo brota de nosso interior e estamos unidos ao Universo.  Sensei transmite isto de uma maneira muito simples:

“O homem devia cultivar o poder virtuoso que brota da realidade do estudo de afinidade: a coragem que é criada por este poder virtuoso. Se você tem sucesso no cultivo de coragem, vai participar de uma miríade de vias da Realidade de Criação. Sem essa coragem, nenhum perito pode criar nada de complexo.”

Quanto esta virtude, ele nos fala do Caminho do Coração, como afirma Osho:

“A palavra coragem é muito interessante. Ela vem da raiz latina Cor, que significa "Coração". Portanto, ser corajoso significa viver com o Coração. Portanto, ser corajoso significa viver com o coração. E os fracos, somente os fracos, vivem com a cabeça; receosos, eles criam em torno deles uma segurança baseada na lógica. Com medo, fecham todas as janelas e portas – com teologia, conceitos, palavras, teorias – e do lado de dentro dessas portas e janelas, eles se escondem.

O Caminho do Coração é o Caminho da Coragem. É viver na insegurança, é viver no amor e confiar, é enfrentar o desconhecido. É deixar o passado para trás e deixar o futuro ser.”


Neste ponto Inoue Doshu começa a transmitir, sutilmente, a sua percepção da Existência, dizendo:

“Esse foi o ponto de início de meus estudos, mesmo estando velho, ainda não entendo. Eu acho que você não consegue entender a conversa de alguém que não entende que está estudando a si mesmo.” E riu de si mesmo.

Ele reproduz o pensamento de Lao Tsé como está no Tao Te King:

"Quanto mais falamos no Universo, menos o compreendemos.

O melhor é auscultá-lo em silêncio. (...)

Poucos homens, aqui na terra,

sabem do segredo do ensinamento sem palavras

e do poder do agir pelo não-agir. (...)

De dentro vem o que por fora se revela. (...)

Houve algo misteriosamente formado,

nascido antes do céu e da terra. (...)

Pode ser a mãe de inúmeras coisas.

Eu não sei o seu nome.

Vamos chamá-lo de Tao. (...)

Aqueles que desejam alcançar a Unicidade,

devem praticar a virtude, sem distinção.

Devem dissolver todas as idéias da Dualidade:

o bem e o mal, bonito e feio, alto e baixo.

Serão obrigados a abandonar qualquer desvio da mente

nascido de suas crenças."

Boa Reflexão.

Oss.

Baseado em entrevista de Inoue Doshu, artigo de Osho sobre Coragem e o Tao Te King

2 comentários:

  1. Buenas tardes Ricardo,
    Muchas gracias por compartir esta reflexión, voy a pensar sobre ella en mi paseo
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas Tardes, Carina,
      Si, Inoue Doshu transmite las enseñanzas de la no-dualidad entre las líneas de sus conversaciones. Él nos ofrece la experiencia de la no-mente, esta es su propuesta.
      Gracias a ti.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails