Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

domingo, 22 de julho de 2012

A Energia Ki e o Tanden dos Olhos
















Localizado entre as sobrancelhas, por muitos denominado como o terceiro Chakra (ou “terceiro olho”), o Kami no Tanden( Jo Tanden ou Tanden Superior) tem a capacidade de gerar energia e influenciar os demais centros energéticos, atuando como a mente que tudo observa. Relacionado ao córtex cerebral, o cérebro cognitivo, este Tanden está ligado à memória e ao aprendizado, também denominado como o Tanden da alma e da sabedoria espiritual.
Tradicionalmente, este Tanden é relacionado com as glândulas pituitária e pineal; a primeira é considerada a glândula mestra do sistema endócrino e a segunda ao ciclo da melatonina, ambas controlariam os ritmos dos hormônios e dos órgãos (o Ciclo Circadiano).

No Budo, a glândula pineal é considerada a “Porta ou Ponte para a Morada Celestial Divina”, que faria a conexão desta dimensão (ou mundo) à próxima dimensão. Certas Escolas Marciais recomendam que na prática, seja ativa seja passiva, quando inalamos  devemos “perceber” o ki partindo do Hara no Tanden, alcançado tanto Naka no Tanden como Kami no Tanden; com isto alcançaríamos outro patamar de consciência e de energia.
Esta energia produzida por este Tanden nos preenche de paz e plenitude, desde que saibamos cultivá-la, por isso se recomenda a prática da meditação;  na Tradição encontramos a frase “Uma mente vazia é um coração cheio”.
Quando alcançamos este estado de plenitude, a mente se encontra esvaziada de pensamentos e conflitos, o coração pleno de energia ki para ser compartida com os outros órgãos e estruturas vitais. Quando neste nível, o indivíduo passa a “partilhar” este aspecto da energia ki com os que estão a sua volta.
Osho nos diz que a busca pelo oposto termina no Tanden do Coração, e a partir do chackra laríngeo, que é a transição para o Tanden Superior, é que começamos a busca pelo Não-Dual.
No Kami no Tanden, afirma Osho, experimentamos o significado do “vazio do qual saltamos do ser para o não ser. (...) aquilo que era “eu” está extinto, aquilo que era “sou” está extinto, mas agora novamente penetramos no ser, ao ser uno com o todo.”
É importante lembrar que o Tanden do Coração está em harmonização com Kami no Tanden e Hara no Tanden. Esta prática é, segundo Mitsugi Saotome Sensei, "que busca auxiliar a união da pessoa com o Espírito Universal e ajudá-la a compreender sua missão divina, que é a meta a ser atingida."
Boa Reflexão.
Oss.
Baseado em artigos sobre Budo, Reiki, de Mitsugi Saotome Sensei sobre a Iluminação e de Osho em “Mistérios Desvendados”.

2 comentários:

  1. Buenos días, hermoso artículo, gracias Ricardo por compartirlo.
    un abrazo

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails