Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Sobre o Zen











































Muitas vezes me pedem para explicar o Zen, ou indicar livros e cursos sobre o assunto; atualmente minha resposta é ficar em silencio. Como afirma Mestre Daie, o Zen não é para alcançarmos certas idéias ou conceitos filosóficos; o que existe são apenas comentários de algo que não pode ser dito ou explicado.

Existe um livro que fala sobre conceitos básicos do Zen, cujo autor é muito didático:

“O Zen ensina que qualquer coisa que pensemos que somos, é somente um pensamento. Não somos o pensamente; somos a consciência que o evidencia. Mas dizer isso é outro pensamento! (....)ensina que devemos nos afastar de qualquer conceituação sobre quem somos e sermos o que somos.”

“Zen não é tornar-se uma pessoa espiritual. Zen é realizar a verdade eterna do “Não Eu”. Zen é transcender todos os rótulos e definições que apensamos a nós mesmos e experimentar diretamente a inefável natureza Buda.”

“Você não tem que se tornar um budista para entender o Zen. De fato, fazê-lo seria um erro fatal. Considerar-se um “budista” ou um “praticante Zen” pode soar exótico e impressionar, mas na realidade é adicionar outra camada a ilusão do eu. Não se torne nada. Seja você mesmo. Esta é a mensagem do Zen.”

“Ninguém pode lhe ensinar Zen. Zen é a descoberta de sua natureza essencial para você mesmo. Esta é uma viagem pessoal para transcender sua personalidade e descobrir a natureza Buda, que é sua verdadeira identidade. Iluminação não é só para pessoas sagradas. Sua natureza essencial não é diferente da do Buda. Todos somos dorminhocos esperando acordar do sonho da separação.”

Boa Reflexão.

Oss.

Baseado no livro de Timothy Freke, Zen– Palavra Básica.

2 comentários:

  1. Buenos días Ricardo,
    Muy buena explicación de lo que es Zen, como ya te habrás dado cuenta me gusta la realidad y es lo que enseña mi maestro también, aunque no descarto nada todo es posible tenidendo la mente abierta, muchas gracias
    y un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola, Carina,
      Sí, verdad, este texto es una excelente explicación de Timothy Freke, la conceptualización sin conceptualización, es algo cercano al Zen. Zen sólo puede ser experimentado, difícil de explicar.
      Gracias por tu comentário.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails