Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

domingo, 22 de janeiro de 2012

Misogi e o Caminho do Coração
























A prática do Misogi, foi muito difundida no Japão por  Yamaoka Tesshu Sensei, sendo transmitida ao seu último discípulo, Ogura Testsu Sensei, fundador do Ichikukai Dojo, em 1922.

Neste dojo, situado a noroeste de Tóquio, temos a prática de Misogi através do Kokyu Ho (método de purificação através da prática respiratória) e da meditação Zazen.  Koichi Tohei Sensei se iniciou estas práticas com Ogura Sensei, e, com o tempo, criou um grupo para estudar as raízes do Misogi e Makoto no Japão, chegando ao nome de Inoue Masakane Sensei (1790 a 1849, do Clã da província de Közuke).

Mazakane Sense estudou Medicina com Isono Hiromichi Sensei, frenologia Figsionomia Divinatória com Mizuno Nanboku Sensei. Após um sonho tido como pré-monitório, em 1834, inicia estudos de Hakke Shinto do Clã Shirakawa, tornando-se sacerdote do templo de Meda Jinmeigü (em Bushü, 1840). Devido aos seus estudos, foi banido em 1843 pelo Shogum Tokugawa para ilha de Miyakajima, porém continua divulgando sua doutrina aos discípulos e aos habitantes locais até falecer, sendo sua doutrina é reabilitada no Período Meiji.

Misogi significa purificação, sendo considerado um conceito do Shintoismo Antigo (Koshinto), se referindo a concepção da vida, a vida como élan vital, Deus como élan vital do Universo. Normalmente, objetos e seres vivos se degradam com o passar do tempo, é o curso natural das coisas; porém, através da prática do Misogi, seria possível retornar ao estado original.

Além do Zazen e das técnicas respiratórias centradas no Hara no Tanden, esta prática tem como base a chamada Tripla Purificação (uma espécie de recitação antiga, ou encantamento, associado ao Kotodama), sendo mantida conjuntamente com o Makoto no Kokoro (Sinceridade do Coração). Não adianta simples recitação, tem de haver pureza e sinceridade no Coração.

Observar que o kanji para o coração (shin- kokoro) é a base para as palavras e verbos (como: mente, atenção, interesse, emoções, gratidão, admiração, raiva, calma, tristeza, tranqüilidade, vergonha, escutar atentamente, benção, lamentar, gentileza, ser leal, ser devoto, entre outras dezenas), por isso o Misogi conduz a energia (ki) ao Naka no Tanden (onde se localiza o coração). Quando chegamos a este estagio, deixam de existir antagonismos, e sim passamos a integrar tudo o que era visto como opostos.

Inoue Doshu sempre apontou para oração ao Kami, sinceridade de propósito e ser humildade; que o Caminho só é possível através do Coração; sem ele não há nada, com ele tudo é possivel.

A prática da meditação nos ensina a pacificar a mente, conjuntamente com a prática da respiração, aos poucos se integram os 3 Tanden (Seika - Naka – Kami), se restabelecendo a conexão com o Universo.

Este é o Caminho.

Boa Prática.

Oss.

Baseado em textos de Koichi Tohei Sensei, entravistas de Stanley Pranin e enciclopédias sobre tradições japonesas.

4 comentários:

  1. Olá, bom dia!
    Tenho acompanhado o seu blog há pouco tempo, mas foi o suficiente para me interessar, porque hoje vejo as artes marciais de uma outra forma, não só como uma luta, mas como uma filosofia de vida, uma forma de de mater um equilíbrio. Pois então gostaria, se possível, de lhe fazer uma pergunta: Qual o impacto que isso trouxe a sua vida? de que forma você vê que pode ser diferente daqueles que não a praticam.
    Fique a vontade para responder ou não reponder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom Dia, Marie,seja Bem Vinda!
      Tive contato com Aikido assim que esta Arte chegou ao Brasil, entrando em contato com o Principio da Não-Resistência e de estavamos imersos num mar de energia (ki). Desde a adolescencia comvivi com este conceito, além da prática diária de meditação e exercicios respiratórios no Dojo. Com o Shin'ei Taido, comecei a tomar consciência da Não-Dualidade e de nossa real essência.
      Saudações.

      Excluir
  2. Buenos días Ricardo,
    El calmar la mente antes de empezar una clase nos ayuda a entrenar de forma más relajada por lo tanto ayuda en la práctica.
    Muchas gracias por compartir esta reflexión
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas Tardes, Carina,
      Me pareció muy interesante que Koichi Tohei Sensei ha hecho
      grupos de estudios y de prácticas con sus discípulos, todos los de la época,
      de las enseñanzas de Yamaoka Tesshu Sensei (así como las de Tempu Nakamura Sensei):
      Meditación Zazen
      La práctica de Kokyu Ho
      La práctica de Kototamas en Makoto no Kokoro.
      Muitas gracias por tu comentário.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails