Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

domingo, 10 de abril de 2011

Existe Dor e Sofrimento?





















Vamos, com este texto, observar aspectos da mente, que geralmente podemos estar identificados. Grandes Mestres sempre nos falaram sobre o apego, desejo e outras identificações que podem nos conduzir ao que chamamos de sofrimento. Li vários textos, de Mathieu Ricard, de Inoue Sensei, de outros autores, mas creio que este texto de Swami S.Naseeb, em Vida Iluminada, nos esclarece muito:

"Dor é uma sensação, tem relação com seu corpo.
Sofrimento é mental.
Para haver sofrimento é preciso haver uma história, um personagem que sofre e um cenário onde este personagem experimentou o sofrimento e o porquê disso.

Dor é natural. Sofrimento é relativo à identificação com sentimentos e pensamentos, e ao quanto você está perdendo com isso que aconteceu.
Se você está aprendendo a se enraizar na sua verdadeira natureza, o sofrimento deve diminuir, pelo fato de que você faz menos histórias sobre si, tem menos exigências, e aceita com mais facilidade o modo como a vida é.

Na investigação direta, sempre é possível olhar com mais profundidade a natureza do sofredor, o ego, para vislumbrar qual a fantasia que estamos tecendo, que está nos colocando em ilusão. Sofrimento é a ilusão do ego.
Sabendo disso, devemos cada vez mais procurar nos estabelecer no espaço divino que está além de todo sofrimento humano, a consciência, de modo que possamos entregar todo o sofrimento,

reconhecendo a história do começo ao fim, e relaxando no presente, renovados, mais sábios, mais amorosos.
O sofrimento sempre é um convite para nos aproximar mais de nossa natureza sagrada.(...)

Os pensamentos não afetam diretamente você. Eles afetam o corpo. Eles afetam a mente. Você diz que eles afetam você porque você está identificado e envolvido com o seu organismo. A quem os pensamentos afetam? Não existe nenhum “eu” para ser afetado, porque seu eu real é consciência e não a mente (pensamentos). O único EU que realmente existe é consciência. Mas consciência não é afetada por nada. Ela é vazia sem conteúdo, sem programações, não tem nada, nenhum pensamento nela, não quer chegar a nenhum lugar, não tem opinião, não possui direção ou mandamentos. Quem pode ser afetado pelos pensamentos então?(...)

Consciência se identifica e imagina ser um “eu/ego”.
Nesta imaginação ela esquece de sua natureza vazia e liberta, e assume uma identidade dentro da sua mente, através de alguns pensamentos.
O ego que se sente afetado pelos pensamentos nada mais é que um pensamento. Mas é um pensamento que se tornou muito vivo pela identificação da consciência com ele. Se você investiga, esta identificação se quebra ou enfraquece.

Este é o poder da auto-investigação que Ramana propõe. Pergunte-se “quem está sofrendo com esses pensamentos?", e descubra que tudo é um jogo mental.
Quando você está dentro da mente, você se assume como mente. Quando você percebe que sempre está fora da mente, se assume como consciência, e usa a mente como uma ferramenta objetiva, quando precisar.
Consciência é o divino em ação."

Boa Reflexão.

Oss.

Baseado em texto de Swami Sambodh Naseeb.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails