Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Kotegaeshi e Samurais - Histórico


Durante um grupo de estudos em Artes Marciais, puseram o questionamento qual a origem do kotegaeshi e porque teria várias formas. O estudioso apresentou 3 formas de kotegaeshi, e optou-se por debatermos o mais comum entre as Escolas Marciais. 

Foi sugerido ser proviniente do Daito-ryu, outros achavam ser do Yoshin-Ryu Jujutsu. Há o relata de Jigoro Kano (sendo utilizado em escolas de Judô) o trouxe do antigo Jiujitsu Japonês e foi mostrada téfnica no livro de Fuki Sensei, por volta de 1968, sobre técnicas básicas de Jiujitsu Japonês. Optou-se pesquisarmos mais, conforme foi visto que a técnica já era prática anterior ao século XIX.

Enquanto pesquisava sobre os Clãs Samurais, encontrei a transcrição de um relato do século XVI do famoso espadachim Yagyü Muneyoshi se tornando discípulo do grande Mestre Kamiizumi Ise-no Kami Fujiware-no-Nobutsuna, pertencente ao ramo Yamanouchi do Clã Ueshigi (rival dos Hojo e dos Takeda). Kamiizume Sensei foi estudioso de diversas artes, como Shinto-Ryu, Nen-Ryu, Antigo Kage-Ryu entre outras, anteriores ao seu nascimento e praticados por Clãs aliados.

Após dois anos de estudos e práticas com Kamiizume Sensei, Yagyü Moneyoshi recebe seu Menkyo Kaiden, fundando o seu estilo de Shinkage-Ryu (Yagyü Shinkage Ryu). Yagyü Moneyoshi Sensei é convidado, por sua fama, a se apresentar frente ao Xogum Tokugawa Ieyasu, em 1594. É feita uma demonstração privada de bokutô com seu filho Munenori e, ao final, o Xogum vem testar a habilidade do Sensei.

Muneyoshi larga seu bokutô e pede ao Xogum que ataque. Quando a espada de madeira está quase atingindo a cabeça, o mestre Yagyü faz uma esquiva de corpo, colocando-se ao lado, pega o punho da espada e finaliza como Kotegaeshi dos tempos atuais, segundo o autor do livro que transcreve o texto.

Tokugawa Ieyasu pergunta que técnica é esta, é falado que pertence ao conjunto de técnicas chamado Mutö (sem espadas). A pedido, Muneyoshi designa seu filho para ser instrutor marcial dos Tokugawa e seus aliados ( o que fizeram por gerações). Os Yagyü, posteriormente se dividem em escolas, pelo menos duas documentadas.

Este texto é interessante por termos a técnica descrita, talvez pela primeira vez, datada em 1594; porem não se pode afirmar a data e local onde foi originada.

Quando, certa vez, Stanley Pranin perguntou a Inoue Sensei se sua técnica do Budo dos Inoue provinha de outras escolas, ele disse que não; que a técnica do Budo dos Inoue sempre esteve em sua família por muitas gerações.

Bom fim de semana.

Oss.

Baseado em artigos sobre Samurais de Stephen Turnbull; livros sobre Budo, livro de Fuki Sensei e entrevistas de Inoue Sensei.

2 comentários:

  1. Buenos días Ricardo,
    Muy interesante el origen de la técnica kotegaeshi, muchas gracias por tu investigación y por compartirla
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola, Carina,
      Fue mucha suerte encontrar esta transcripcion y traduccion de este texto en el libro de Turnbull; yo solo habia leído informes de otros autores
      Gracias por tu comentário.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails