Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Hara, Kichin no Tanden e Kokyu



Recentemente, foi publicado um artigo cientifico no Japão, demonstrando o efeito da respiração feita pelo Seika (Hara) no Tanden. É demonstrado sua ação sobre o centro de gravidade, por isso fazer sempre o Ikkajo e Kokyu –Ho nos treinos, se possível em casa na meditação.

Vários artigos de escolas Japonesas que praticam o Wushu e o Qijong, afirmam a mesma coisa, além de demonstrar que a parte superior do corpo e seus chacras superiores, dependem do Seika no Tanden; se ele colapsa, o resto colapsa. Outros autores relatam que o desenvolvimento ou não dos membros superiores, assim como tensão ou não nos ombros, devido à angustia, depende da fisiologia do Seika no Tanden.

Vamos respirar com o Hara, deixando a mente vazia, para esvaziarmos todas as toxinas mentais e emocionais que estão ancoradas no corpo. No início, como todo regato, o lodo está no fundo e ao mexermos nele a água fica turva. É a exoneração, o “lodo” tóxico sendo drenado para ser levado pela corrente. Após certo tempo, tanto o regato como seu fundo estão limpos. Por isso, praticar sempre. Esta técnica é chamada Kichin Tanden, que através da respiração encontramos o nosso “centro” tanto postural como do nosso ser.

Se fala em “pensar com o Hara”, pois a mente tem uma outra concepção no oriente, bem diferente em relação a cultura médica ocidental. Os kanjis qu denominam o Hara no Tanden designam: “Precipitação elétrica abdome”, “Abdome Shen”, “Ar estático Coração Abdome”, entre outras. As escolas orientais sempre alertam para termos muito cuidado, para não nos intoxicarmos e ficarmos doentes. Para estas escolas, a doença é a mente, logo devermos estar atentos ao nosso Hara e sempre Kichin ou Kokyu.

Por isso o cotovelo dobrado, os ombros baixos e relaxados, para o kibare (expansão do ki) se realizar. Observamos que os praticantes das escolas orientais que indicam o Kichin no Tanden,têm uma saúde excelente.

Então vamos praticar.

Oss.

Baseado em artigos sobre Kichin, Kokyu, Wushu, Qijong, Aikido, Shintaido, Gendai Reiki-Ho, entre outros.

2 comentários:

  1. Buenos días Ricardo
    Muchas gracias por compartir estas saludables recomendaciones,
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola, Carina,
      Es muy interesante observar el concepto de salud, en China y Japón, que están asociados con la respiración. En nuestro curso de la Medicina China se aprendió que el Ki (Chi, Prana) que está en el aire, es muy importante.
      Gracias por tu comentário.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails