Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

sábado, 6 de novembro de 2010

Bansen Tanaka Sensei e Inoue Sensei































Em entrevista a Stanley Pranin, Bansen Tanaka Sensei falou do período em que foi discípulo de Inoue Sensei em Osaka. 

Basen Sensei era praticante de Judo, quando um amigo seu o apresentou a Inoue Sensei em 1936, com quem praticou até 1939. 

No inicio, Inoue Sensei lecionava na chefatura de policia; ele contou que treinavam todos os dias, treino árduo pois Inoue Sensei impunha um ritmo muito forte e severo aos treinamentos. 

Naquela época as denominações de ténicas eram diferentes, como Ikkajo, Nikkajo, etc... Mestre Inoue abordava sempre o Nikkajo, principalmente em seiza. 

No tatame, era um mestre rígido e nunca fazia as coisas pela metade. Seu Nikkajo era tão forte, que trazia lágrimas aos olhos dos Deshii; mesmo batendo no tatame ele dizia: ainda não, ainda não”, aumentando ao máximo a resistência dos alunos. 

Para Bansen Sensei, parecia que chegava perto de quebrar os ossos. Com o tempo, os deshii começaram a ver que ficavam imunes a dor tanto no Nikkajo como no Sankkajo. 

Fora dos treinos Mestre Inoue era uma pessoa decidida mas gentil. Raramente saia para confraternizar com os Deshii. 

Mestre Inoue sempre os fazia treinar de joelhos, da maneira mais difícil para terem mais resistência e aprimoramento de técnica. Em 1939 Bansen Sensei foi convocado pelas forças armadas japonesas parando de treinar

Bom fim de Semana.

Oss.

Baseado em entrevistas a Stanley Pranin.

2 comentários:

  1. Buenos días Ricardo,
    Muchas gracias por compartir este interesante artículo, se nota que antes el entrenamiento era muy duro, casi militar, pero las articulaciones se van adaptando,
    un abrazo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenos Dias, Carina,
      sí, el entrenamiento era muy fuerte y duro, Nikkyo (o Nikkajo) era la técnica para mejor adaptación.
      Gracias por tu comentário.
      Abrazo.

      Excluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails