Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

sábado, 23 de outubro de 2010

Shin'ei Taido: Visão Única
























Mestre Inoue fez várias entrevistas; queriam comparar sua Arte com outras Artes Marciais em atividade, pois os entrevistadores achavam ser a mesma coisa e derivados da mesma linha. 

Ele comentava enfaticamente, que Reverendo Deguchi o incumbiu de desenvolver um Caminho para Consciência, que fosse através do Budo; já era que por gerações na Família Inoue, a prática Marcial já era um fato.

Não existe comparação com outras Artes, pois quem está na busca da Consciência sabe que o Caminho é único, a forma é uma para cada um; e não uma forma para todos. A Religião e a técnica são rudimentos para o Desenvolvimento e a Consciência. A Iluminação não é obtida através de técnicas, regras de conduta, esforço repetido, imitação de modelo ou subterfúgios onde a pessoa se crê “iluminada” ou “mestre”.

O Mestre sabe mas não se vangloria, demonstra nos pequenos atos. O Mestre é coerente a cada instante com ele mesmo e com o Cosmos. Não existem subterfúgios. Tudo depende de onde está o seu coração e até onde seus olhos enxergam; se você enxerga com o coração ou com os olhos da mente (ego).

Quando Reverendo Deguchi fala com Yoichiro Inoue do Caminho, não fala da Religião, ele está indicando o Caminho de Inoue, um homem que é rico porem demonstra ser despojado; um homem que quer apenas ensinar o que “veio com ele” (é o Universo que cria, tudo já está lá) apenas para quem quisesse; assim como ele deixou o Caminho para quem quisesse trilhar, sem determinar. Mestre Inoue nunca pregou o ascetismo e a via religiosa como caminho, sempre falou da oração interior, sincera e silenciosa. 

Mestre Inoue sempre falou que não há modelos à seguir mas sim uma prática sincera diária; o que significa ser verdadeiro consigo mesmo a cada momento, todos os dias.

Muitos me perguntam de técnicas de Shin’ei Taido, de graduações e de federações, porem uns poucos demonstram o coração. Shin’ei Taido não é estudo de japonês, kanji, técnica, modelo, cópia, títulos. Você virá ao Shin’ei Taido porque o seu coração quer se iluminar; caso contrário isto não ocorrerá.
O mesmo pode ocorrer nas outras Artes.

Shin’ei Taido visa o seu Despertar Interior, só seu; para voltar às origens (movimento primordial), o Yamato Damashii (ou Tamashii) que falava Mestre Inoue. Shin’ei Taido não é busca de faixa ou graduação, pois todos sempre seremos Mu Kyu; com sinceridade, mente de iniciante.

Por isso Inoue Sensei é um Mestre, porque não quis escrever manuais que encarceram a mente e o coração; por não acreditar que os estudos repetitivos e os "ismos" no Shin’ei Taido. Mestre Inoue acreditava que só existe espaço através movimento e práticas genuínas, que nos conduzem à Consciencia.

Inoue Sensei citava que devemos ser canais para o Fluxo, sermos o próprio Fluxo; que o Iki manifeste a Realidade. Não existe nem principio nem fim. Não existe o Eu ou o Outro. Mestre Inoue sempre apontou para o Não-Dual.

Takeda Sensei reconheceu a Maestria de Inoue Sensei, estimulando-o a seguir o seu Caminho, pois ele sempre demonstrou a Consciência e se manifestava de maneira natural; expressava sua opinião independente do pensamento dos outros. Todo Mestre reconhece a presença de outro Mestre.

Mais adiante conversaremos mais sobre a visão do Zen sobre este evento.

Oss.

Baseado nos artigos e entrevistas de Inoue Sensei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails