Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Meditação
















Muitas vezes me perguntaram, por anos, em treinos, o que era meditar e para o que serve. Muitos queriam uma explicação lógica e mecânica. 

Conheci pessoas que faziam cursos de “especialização” em meditação de 2 a 3 anos, porem o discurso era sempre sobre a mente. Outros achavam que era um estado de “criação mental”, etc... 

 Quase nunca ouvia alguém relatar o estado de Mushin ou de estar receptivo. 

A palavra Zazen significa “sentar”, literalmente. O ato de meditar, pode ser sentado, confortavelmente, seja em lótus, seiza, etc... Respire tranquilamente e deixe a mente silenciar.


Reproduzirei uma parte de um post de Swami Sambodh Naseeb, que é muito didático, que penso dispensar quaisquer outras explicações, livros ou artigos.



“ A mente chega até um ponto e então ela dá passagem a algo maior que chamamos de Consciência. Este é o ponto. (....) Ir além dos pensamentos significa ir além da mente, além da escolha, além do karma, além da reencarnação. 

O corpo continua escolhendo, mas você observa. (.....) O corpo continua desejando, você observa. O corpo quer uma vida melhor, você observa. Você não se interpõe. Apenas deixa o fluxo. Você se retira da escolha. Você simplesmente observa. 

O corpo se apega, você observa. 
O corpo tem pensamentos positivos, você observa. 
Negativos... você observa. 

Perceba que você não é afetado, apesar de no início "parecer" que é afetado, e a mente insistir que você é. Existe uma paz nessa observação. Quando você deixa o corpo seguir seu rumo. Você não impede o corpo de fazer o que ele achar que deve. Corpo sente raiva, você observa, pois você não é o corpo. Corpo sente medo, você observa. 

Abandone a noção de que as coisas que acontecem ao corpo (você, mente, ego) é algo pessoal. Essas coisas acontecem devido a tudo ser UNO. Existe só uma mente. Sair da mente é sair da noção falsa de um você que sofre. Quem sofre é o corpo! Deixe ele sofrer!!!!!! OBSERVE. OBSERVE. OBSERVE. Não julgue o corpo, não julgue os outros, não julgue sua vida.”

Muita Luz para vocês.

Oss.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails