Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Iki Ideal Perfeição e Verdade


Hoje falaremos de outro Kanji com a denominação Iki, que é ligado ao senso estético do Bushido. Este conceito está correlacionado a Edo, no inicio do Periodo do Shogunato de Tokugawa. 

Embora este conceito tenha surgido na classe de comerciantes abastados de Edo, os Samurais tinha uma quase devoção por este senso de Iki, que significa puro, inalterado e seleto. 

Kuki Sensei afirma que o orgulho e honra dos Bushis estavam intimamente ligados ao conceito estético de Iki, senso que muitos autores japoneses o contestam; estes outros autores acham que é um conceito quase incompreensível para os ocidentais. 

Compreendo que fazer a discussão sobre um Kanji, sobre a sua pronuncia KUN(kunyomi), usando apenas a descrição sonora em romanji é muito difícil para os ocidentais, já que temos outras
sonorizações Iki em japonês, com outros significados. 

Porem para a cultura japonesa a Beleza (Perfeição) e Verdade andam juntas. Como cita Osho em um livro, sintetiza o conceito nesta frase:    “A Beleza é a Verdade... e a Verdade é a Beleza...”. 

Para a cultura japonesa Beleza e Verdade refletem o divino nesta Realidade Manifesta.

Este ideal de Iki, fala de um refinamento referente a situações, objetos e condutas; a pessoa que não segue estes conceitos é considerada rude e até mesmo vulgar (como pode ser visto no filme O Último Samurai). 

Este conceito de Ideal de Iki não pode ser aprendido por livros e por repetição; só é incorporado por convivência e dedicação.

Kuki Shüzo alerta, em seu livro, que a tradução para as línguas ocidentais pode trazer a muitos erros e perdas de significados.

Bom Fim de Semana para todos.

Oss.

Baseado nos livros de Yamamoto, Yuji, An Aesthetics Everyday Life, maio 1999; Kuki Shüzö The Structure of Iki, 1930. Mara, Michael F , Japanese Hermeneutics, 2002; Osho, Follow me.

Para Ler sobre "Iki Myia" - Clique Aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails