Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

domingo, 15 de agosto de 2010

Shihonage


Esta técnica é a base das artes ligada ao Aikijutsu. Cria um grande desenvolvimento, físico, mental, técnico e espiritual. 

Faz-se uma entrada (irimi), como se portando uma wakazachi, assumindo a postura de cavaleiro (inori derivado do verbo noru cavalgar- não confundir com o outro kanji muito parecido, derivado do verbo inoru que significa orar) que conseguimos o alinhamento perfeito do Hara no Tanden, que leva a uma harmonização da coluna, membros e todos os Tanden. 

A postura de sentado sobre a montaria fortalece quadril e membros inferiores. O Hara se apruma em todas as direções (as quatro): para cima via eixo coluna lombo-torácica–cervical visando o topo da cabeça; para baixo via sacro-coccix criando apoio; para frente e para trás.

 É a postura da estabilidade, que ao mesmo tempo aumenta o fogo interior. É a expansão do fogo ou Ki do Hara que se projeta para baixo com alimentando a região do Tanden do cóccix e para cima se integrando com o Naka no Tanden. 

Para frente e para trás ele se integra com o Ki de Uke. O giro do corpo, sem movimentarmos os pés, tem de ser perfeito, sem modificarmos a altura da postura e controlando o braço de uke. Através da respiração e mente vazia, finalizamos a técnica, levando Uke ao chão ou arremessando-o ( Nage vem do verbo nageru – arremessar). O ideal é que pratiquemos em quase todos os dias de treinamento. (Observação: algumas escolas denominam a técnica de Tenkai Kotegaeshi)

Boa Semana.

Oss.

Baseado em artigos de Aikijutsu, Aikido e Teate;Dicionários de Kanjis antigos, artigo de tradição religiosa japonesa antiga de Patrick Beillevaire

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails