Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Kamae e Maai





















Hoje vamos conversar sobre uma das perguntas mais freqüentes em treinamentos: “Que postura adotar? Qual base?”

O termo Kamae (ou Gamae) é que expressa a idéia de “base”, sendo composto pelos ideogramas com casa e madeira, passando o sentido de uma construção perfeita, que tenhamos uma postura estável do corpo todo: seja mental (atitude) e física. Este estado de postura do corpo inteiro, de prontidão mental e física são designados como Kokoro-kamae (ou Shin-kamae) e Mi-kamae, respectivamente.
No Kamae, os centros do corpo estão todos alinhados: o Tanden da fronte, Tanden do tórax e Hara no Tanden (baixo ventre) através da coluna vertebral. Este alinhamento permite uma estabilidade corporal, independente da disposição dos pés. O Kamae não é pés e mãos, o Kamae é uma atitude que se reflete na postura.

Uma das “atitudes” do Kamae é que ele determina “aberturas”, que “força” Uke a “transitar” por uma delas. Kamae é uma postura relaxada extremamente ativa, parecer estar estático, concentração com mente vazia.

São em número de cinco principais: Jodan, Chudan, Gedan, Hasso e Waki, porem os mais conhecidos nas artes marciais são Jodan no Kamae (guarda alta), Chudan no Kamae (guarda média) e Gedan no Kamae (guarda baixa). Existe também o Mu Kamae (guarda sem guarda), atitude mental e o corpo pronto sem nenhuma postura prévia.
Porem a este conceito está associado outro o de Maai, que significa intervalo ou distancia entre dois oponentes.

Quanto ao Maai podemos também ter três situações: Toma (longa distância), Issoku itto no maai ou Chuma (que é a distância média ou ideal) e Chikama (curta distância).
Chuma é a postura ideal pois estamos a um passo do oponente, toma é uma distância que dificulta a execução da técnica e em Chikama ficamos expostos demais. Podemos nos manter em chuma (também chamado de itto ma em algumas escolas) dando um passo para trás, para frente, para os lados em diagonal se quisermos controlar uke sem utilizarmos uma técnica ou estudá-lo, sempre mantendo a distância de um passo.
Toma é uma atitude de medo, passividade ou fuga.
Chikama pode ser uma atitude de arrojo, valentia e, muitas vezes, de imprudência.

Enfim, com a prática incorporaremos mais estes conceitos.

Bom fim de semana para todos.

Oss.

Estes conceitos foram aprendidos durante os períodos de estudos com vários Mestres assim como com nosso Shihan, além da consulta a muitos artigos de Aikijujutsu, Aikibudo, Kenjutsu, Aikido, Sogobudo, Kendo entres outras artes marciais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails