Esta Arte Marcial tem por característica resgatar toda Tradição Marcial dos primórdios da civilização japonesa, quando o homem vivia perfeitamente integrado consigo mesmo e com o Universo. Neste conceito, através do treinamento captamos a energia do Grande Universo e depois passamos a utilizá-la, tendo o centro do corpo como área de difusão. Através da consciência do fluxo de energia tudo é possível e podemos esquecer o uso da força física. Com a meditação, esvaziamos a mente e com a prática do Shin’ei Taido também.

Com a mente e o interior pacificados, não há medo, nem raiva, nem angústia nem pânico; saímos das emoções e dos pensamentos. Se considerarmos isto como objetos do aprisionamento humano, entramos na dimensão da Consciencia, aonde nos conduz o Shin’ei Taido. Tanto homens, mulheres, pessoas de todas as idades podem se integrar nesta prática saudável.

Seguidores

domingo, 23 de maio de 2010

Zen e Artes Marciais

Caros Amigos,

Lia textos Zen, quando me deparei novamente com uma sugestão Zen, que diz:"Aqueles que estão felizes em não ser ( ou se acharem) nada de especial, são pessoas nobres.Não lute, não se ofusque, seja apenas simples ( o Eu Verdadeiro)”.

No Zen você não encontra espaço para esforços especiais e extraordinários.Coma, beba, deixe suas entranhas se moverem e apenas, transponha á agua.Quando estiver cansado, simplesmente vá dormir.Os tolos acharão isto ridículo de sua parte porém os sábios compreenderão lhe compreenderão muito bem".

Este principio coincide com o que pregava O-sensei Ueshiba : " ...o Caminho da Harmonia se realizará plenamente quando cada pessoa, seguindo seu verdadeiro caminho, se torna uma só coisa com o Universo."

É simples, parece simples, sermos sinceros com nossa maneira de ser:
-não sermos só vontade mas respeitarmos nossas vontades;
-não sermos só desejos mas respeitarmos nossos desejos;
-não sermos só emoções mas expressarmos nossas emoções;
-não sermos só humanos mas expressarmos nossa humanidade;
enfim, sem certo ou errado só sermos, sem julgamentos e preconceitos.
Assim sermos unos com o Criador e o Universo .

Em Aikibudo se afirma que após um determinado grau de prática e conhecimento, devemos abandonar a preocupação com a forma. Esquecendo a técnica deixamos brotar a maestria e a harmonia para com o Universo.
Como fala-se no Sutra do Coração: “o vazio é a forma, a forma é o vazio..”.

O grande artista marcial Minoru Mochizuki, que foi estudante direto de Jigoro Kano, Ueshiba Sensei e Gichin Funakoshi, relatou que no seu aprendizado de Aikibudo, teve um aprendizado que o marcou por toda vida e que podia resumir em três frases:

Viver livremente

Nada impor ( à si ou aos outros)

Saber doar (não reter nada, nem mesmo os ensinamentos).

A raiz Zen nasceu no Budismo na Índia, posteriormente com a ida de Bodhidharma para a China e seu com o discípulo Hui-ke, se funde Budismo com o Taoísmo e temos a espiritualidade Ch’an . Esta filosofia alcança o Japão no século XII, aí se denominando Zen.

Os seguidores do Zen dizem que o Ch’na já estava na China assim como o Zen no Japão, que nada foi criado. No Zen, tudo está pronto, até nós mesmos, temos que tomar consciência apenas.

Na cultura japonesa, o Zen se tornou um dos pilares da filosofia Samurai, deixando marcas profundas na maioria das artes marciais, seja na técnica seja na transmissão dos ensinamentos através do sistema “I Shin den Shin”.

Este Shin usa o kanji kokoro que significa coração-mente- espírito, pois na cultura oriental a sede da mente e do espírito era o coração. Esta expressão pode significar de “coração para coração” ou de “mente para mente”, ou seja significa a transmissão não-verbal dos ensinamentos e técnicas, a essência do Budo e dos outros Do.

Através da prática deste “caminho” que desenvolvemos a habilidade, sensibilidade e a intuição nas Artes Marcias e em outras Artes.
No I Shin den Shin, o mestre pode ter centenas ou milhares de alunos, mas a transmissão para cada um seria única.

À todos, muita Luz no Coração.

Oss.

Texto baseado nos livros Zen -Palavras Básicas e Os Fundamentos Espirituais do Aikido.

Um comentário:

  1. Muito legal o seu blog Ricardo!
    Não conhecia essa vertente do aikido.
    Conheço o Kinomichi...

    Vou pesquisar mais!!


    Abração!
    Carlos

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails